A Hera Ingerida Por Crianças

A Hera Ingerida Por Crianças

A Hera Ingerida Por Crianças 1

As plantas tóxicas (bem como chamadas de plantas venenosas são aquelas que possuem um sério risco de ficar doente, ferir, ou matar seres humanos ou animais. A hera ingerida por moças, mastigada ou em infusão das folhas, produz distúrbios digestivos, e várias dores de cabeça e nas costas sonolência e até convulsões com elevação da temperatura corporal.

Outras plantas, como sabugueiro, citiso e açafrão produzem intoxicações parecidos às provocadas na cicuta. As bagas de algumas espécies —Solanum dulcamara, S. nigrum e S. tuberosum, encontra— se um glucoalcaloide, a solanina, que tem ação hemolítica e, em casos graves poderá transportar a um edema cerebral. Veratrum album ([editar branco) e Veratrum ácido contêm, entre seus alcalóides, a veratrina, o que poderá produzir uma intoxicação similar à de aconitina. Muitas plantas comestíveis possuem partes tóxicas, tóxicas, a menos que sejam processados, ou são tóxicas em estabelecidos estádios de tua existência.

Amêndoas (Prunus Dulcis) O amargo sabor das amêndoas produzidas por certos exemplares se precisa à presença de benzaldehído, repercussão de uma reação enzimática que ao mesmo tempo produz ácido cianídrico de alta toxicidade, principlamente pra garotas. Maçã (Malus domestica) As sementes contêm glicósidos cianogénicos; pela maioria das espécies, a quantidade presente em cada fruta não vai matar alguém; porém se consumido suficientes sementes se chega a uma dose letal.

  • 1 Maçã inteira e com casca
  • um Crítica 7.1.Um Anglo
  • Ajuda a relaxar
  • Localizado no Nº102 no PWI 500 de 2011[370]

Mandioca (Manihot esculenta). Tóxico pela forma não processada. Cerejeira (Prunus cerasus), assim como também algumas espécies (Prunus spp.), por exemplo o pêssego (Prunus persica), ameixa (Prunus domestica), amendoeira (Prunus dulcis), e o damasco (Prunus armeniaca). As folhas e sementes contêm glicósidos cianogénicos. Noz-moscada Sua substância ativa, a miristicina, é um éter de hidroquinona. Em garotas, a ingestão de meia ou uma colher de chá de pó de noz-moscada produz vômitos, agitação, delírio e até estado de coma.

Batata/Batata (Solanum tuberosum) A folhagem e os tubérculos verdes são tóxicos, contendo o glicoalcaloide solanina, o qual se desenvolvem como repercussão da apresentação à luminosidade. Causa perturbações digestivas graves, sintomas nervosos. Ruibarbo (Rheum rhaponticum). As lâminas da folha, porém não o pecíolo, contém sais de ácido oxálico , que causam desordens renais, convulsões, coma. Raramente fatais. A raiz, utilizada como planta ornamental, é de pouca atividade tóxica. Tomate (Solanum lycopersicum) A folhagem e nervuras contêm alcalóides tóxicos que produzem distúrbios digestivos e excitabilidade nervosa. Philodendron ou Metabólico. Um pouco de oxalato de cálcio produz ardência nos lábios e boca. Um pouco mais vai gerando progressivamente agonia de estômago, afonia (visto que provoca sobremaneira a garganta) e, em quantidades maiores, convulsões, perda de consciência e morte.

Mas mesmo que não ocorra a morte da pessoa poderá permanecer com insuficiência hepática ou renal crônica. Acácia negra ou falsa acácia, As gemas são tóxicas, como a casca e as folhas. Há relatórios que sinalizam que as pontas perdem a toxicidade por cozinhar. Um componente tóxico significativo é robin toxoalbúmina que se inativa pelo calor.